Internação psiquiátrica involuntária

Share on facebook
Share on whatsapp

A internação psiquiátrica involuntária pode ocorrer por várias vias. O mais comum é hospitalização e tratamento por consentimento.

No entanto, existem situações em que a hospitalização e / ou tratamento podem ser involuntários.

Todos os anos, existem diversas internações hospitalares (uma pessoa pode ser hospitalizada mais de uma vez por ano), grande parte são internações por consentimento.

Internação psiquiátrica involuntária

Para realizar a internação em clínica de internação psiquiátrica involuntária é necessário informar o Ministério Publico que emite um pedido de internação compulsória caso o paciente recuse o tratamento.

Deste modo, existem três tipos de internação:

  •  Voluntaria, quando o paciente aceito for tratado por vontade própria;
  • Involuntária, quando o pedido de internação se dá em um contexto médico e que há consentimento de um familiar;
  • Compulsória, quando se trata de uma medida judicial expedida pelo Ministério publico.

Com muita dedicação e todo carinho, a empresa sabe como ajudar e possui métodos plurais de tratamento desenvolvidos exclusivamente para cada paciente.

Quando uma pessoa hospitalizada involuntariamente sente que a hospitalização melhorou sua condição e que não precisa de mais tratamento hospitalar.

Como encontrar ajuda com internação psiquiátrica involuntária?

Se você busca uma empresa capaz de resgatar, tratar e recuperar um familiar de forma involuntária podemos ajudar!

Pode parecer estranho que uma pessoa possa ser involuntariamente admitida ou “comprometida” em um hospital e depois recusar o tratamento.

Em todos os casos, atuamos com uma equipe treinada e apta a dar toda orientação em casos de internação involuntária psiquiátrica.

A empresa atende em todo Brasil sob demanda e entre os serviços prestados pela empresa estão:

  • Remoção de pacientes 24 horas, sete dias por semana
  • UTI móvel de alto padrão
  • Equipe de médicos e enfermeiros para o resgate de pacientes em crise
  • Clínica de internação involuntária com infraestrutura para tratamento de patologias associadas

No entanto, apesar de ter autoridade para manter o paciente no hospital, a equipe profissional não pode tratar a pessoa contra sua vontade, exceto por ordem judicial.